Grécia deve decidir nesta segunda quem vai liderar governo de coalizão

07/11/2011 08:37

 

Primeiro-ministro George Papandreou não ficará à frente de novo governo.
Negociações aconteceram neste domingo com o presidente Papoulias.

 

 

 

 

A Grécia deve decidir  nesta segunda-feira (7) quem vai liderar o novo governo de coalizão acordado entre o primeiro-ministro George Papandreou e o líder da oposição Antonis Samaras na tarde de domingo (6), em reunião com o presidente Karolos Papoulias.

O novo governo deverá garantir a aprovação de um pacote de resgate para tentar salvar a economia do país, evitando contágio da zona do euro.

A nova liderança será decidida em uma reunião entre Samaras, Papandreou e líderes dos partidos políticos, já que foi decidido que o premiê não ficará mais no comando.

A aprovação do pacote de resgate deverá acontecer antes das novas eleições no país. De acordo com a agência de notícias Reuters, o ministro das Finanças, Evangelos Venizelos, disse que os principais partidos políticos gregos concordaram neste domingo que as eleições deveriam acontecer no dia 19 de fevereiro.

Venizelos teve um encontro com representantes do partido de oposição para discutir o prazo do governo de coalizão, disse a Reuters.

Papandreou chega para uma reunião de gabinete neste domingo (6) no Parlamento, em Atenas (Foto: Kostas Tsironis/AP)
Papandreou chega para uma reunião de gabinete neste domingo (6) no Parlamento, em Atenas (Foto: Kostas Tsironis/AP
 
 

Ainda no domingo, a União Europeia havia dado à Grécia 24 horas para explicar como formará um governo de unidade que permita a execução do pacote de ajuda financeira ao país.

Papandreou sofreu críticas em casa e no exterior por causa de seu plano, rapidamente abandonado, de convocar um referendo sobre o resgate da zona do euro.

Ele sobreviveu por pequena margem a um voto de confiança no Parlamento, mas legisladores do partido pediram que ele renunciasse.

Renúncia
Neste domingo, o governo havia afirmado que o premiê socialista renunciaria apenas se fosse firmado um "acordo interpartidário" para formar um gabinete de coalizão, que designaria um novo primeiro-ministro.

O objetivo seria evitar um "vazio de poder" no país em crise financeira e política. Mais cedo neste domingo, Samaras voltou a pressionar pela saída de Papandreou.

A União Europeia também aumentou neste domingo a pressão para que a Grécia estabeleça rapidamente um governo de unidade nacional, afirmando que o status grego de membro da Zona do Euro está em jogo.
O comissário europeu de Assuntos Econômicos e Monetários, Olli Rehn, disse à Reuters que o governo de coalizão é a única "maneira convincente" de restaurar a confiança no país.

 

Fonte: Do G1, com agências internacionais

 

Voltar

Contato

JequiNotícias
Jequitinhonha - MG
CEP: 39.960-000

JequiNoticias © COPYRIGHT 2011-2015

Crie um site grátis

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!